Início Japão Crime Carlos Ghosn é solto após 108 dias preso

Carlos Ghosn é solto após 108 dias preso

80
0
Câmeras de vigilância serão instaladas em sua residência em Tóquio.

O presidente da Nissan Motor Co., Carlos Ghosn, foi libertado sob fiança na quarta-feira em Tóquio, encerrando 108 dias de detenção que provocou protestos globais sobre seu tratamento e a perda de seus cargos em três das montadoras mundialmente conhecidas.

O Tribunal Distrital de Tóquio confirmou na quarta-feira o pagamento de fiança de 1 bilhão de ienes via transferência bancária depois de ter rejeitado um último esforço dos promotores para reverter a decisão do tribunal na terça-feira de conceder sua libertação.

Ghosn reestruturou sua equipe jurídica em meados de fevereiro, nomeando advogados, incluindo Junichiro Hironaka, que é conhecido por ter êxitos em casos complexos.

Não ficou imediatamente claro como Ghosn passará seus dias depois de deixar a cadeia.

Ele está proibido de entrar em contato com oficiais da Nissan ligados ao seu caso como parte do acordo para sua libertação, incluindo seu assessor Greg Kelly, que também foi preso em 19 de novembro e que já havia sido libertado sob fiança.

Também está restrito o acesso a computadores e telefones, bem como a proibição de viagens ao exterior. Câmeras de vigilância serão instaladas em sua residência em Tóquio.

O acordo de fiança permite que Ghosn viaje dentro do país, mas não por mais de três dias de cada vez. E se ele quiser usar um computador, ele precisa fazê-lo no escritório de um advogado entre 9h e 17h, segundo Hironaka.

Ghosn, que foi preso em 19 de novembro no aeroporto de Haneda, em Tóquio, é acusado de falsificar sua remuneração durante anos. A equipe de investigação especial da Promotoria Pública do Distrito de Tóquio entrou com nova ação contra Ghosn, postergando a sua libertação. Foi alegado que Ghosn se envolveu em violação de dados, transferência de investimentos privados da Nissan durante a crise financeira global de 2008.

Ghosn negou todas as alegações, que foram trazidas como resultado de uma investigação interna da Nissan. “Sou inocente e totalmente comprometido em defender-me vigorosamente em um julgamento justo contra essas acusações sem mérito e infundadas”, disse ele em um comunicado.

Fonte: Japan Times

https://www.japantimes.co.jp/news/2019/03/06/business/ousted-nissan-chief-carlos-ghosn-pays-%C2%A51-billion-bail-clearing-way-leave-tokyo-jail/#.XH_qhYhKjIU.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here