Início Japão Crime Três executivos da Usina de Fukushima continuam presos, agora pedem revisão

Três executivos da Usina de Fukushima continuam presos, agora pedem revisão

36
0
Os advogados nomeados pelo tribunal que atuam como promotores pediram penas de prisão de cinco anos para os três. Foto: Youtube

Advogados de três ex-executivos da Tokyo Electric Power Company Holdings Inc. pediram sua absolvição em seu último pedido de defesa na terça-feira (12) em um caso de negligência decorrente da crise nuclear de Fukushima em 2011.

A equipe de defesa disse que era impossível prever o enorme tsunami que engoliu a usina nuclear de Fukushima no 1 e causou colapsos de combustível após um terremoto de magnitude 9,0 que abalou a região costeira de Tohoku.

No dia seguinte à comemoração do oitavo aniversário dos desastres de 11 de março de 2011, os advogados de Tsunehisa Katsumata, 78, presidente da Tepco na época da crise, e Ichiro Takekuro, 72, e Sakae Muto, 68, ambos vice-presidentes, disseram ao Tribunal do Distrito de Tóquio que “não reconhecem qualquer previsibilidade no desastre”.

Os advogados nomeados pelo tribunal que atuam como promotores pediram penas de prisão de cinco anos para os três, alegando que poderiam ter evitado o desastre nuclear se tivessem cumprido suas responsabilidades na coleta de informações e em tomar medidas de segurança.

A Tepco estimou que um tsunami de até 15,7 metros poderia atingir o lado sul da usina de Fukushima com base na avaliação do governo sobre os riscos de terremoto em 2002, mas não tomou medidas específicas de segurança antes do terremoto de Tohoku.

A equipe de defesa argumentou que eles não poderiam prever um tsunami atingindo o lado leste da usina com base na avaliação do governo e que a instalação de diques costeiros não teria evitado o desastre.

A decisão do painel veio depois que os promotores de Tóquio decidiram não cobrar os três pelo pior desastre nuclear do mundo desde a crise de Chernobyl em 1986.

Um total de 37 audiências foram realizadas desde junho passado, durante o qual muitos funcionários atuais e antigos da Tepco, bem como especialistas em terremotos e tsunamis foram questionados.

A usina de seis reatores localizada na costa do Pacífico foi inundada por tsunamis provocados pelo terremoto, fazendo com que os sistemas de resfriamento do reator perdessem o fornecimento de energia.

Os reatores nº 1 a 3 sofreram subsequentemente colapsos de combustível, enquanto as explosões de hidrogénio danificaram o edifício que aloja as unidades Nos. 1, 3 e 4.

Como resultado, cerca de 160.000 pessoas foram evacuadas em um ponto e mais de 40.000 pessoas permanecem deslocadas hoje. 

Fonte: KYODO

https://www.japantimes.co.jp/news/2019/03/12/national/crime-legal/ex-tepco-execs-lawyers-make-final-plea-acquittal-negligence-fukushima-nuclear-crisis/#.XIftfShKjIU.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here