A operadora de criptomoedas, BITPoint, anunciou que vai reembolsar cerca de 50 mil clientes que foram lesados na aparente invasão, mas, no entanto, o ressarcimento será em criptomoedas. 

Na data em que ocorreu a invasão, a operadora havia dito que o prejuízo foi de 3.02 bilhões de ienes em criptomoedas, no entanto, o valor é cerca de 500 milhões ienes a menos que o informado no dia 12 de julho. 




 

Cerca de 2.06 bilhões de ienes em criptomoedas eram pertencentes à clientes, o restante do valor era pertence a fundos da empresa. 

O presidente da empresa, Genki Oda, 38 anos, pediu desculpas em uma coletiva de imprensa e disse que o incidente está sendo investigado. 

A empresa também informou que após restaurar o serviço de operações, todas as pessoas lesadas serão reembolsadas em criptomoedas, o que é um fato curioso, já que as criptomoedas tendem a flutuar muito de valor no mercado. Em um caso similar, a empresa Coincheck and Zaif reembolsou seus clientes em dinheiro. Ao ser questionado a respeito da decisão, o diretor da BITPoint, Kimio Mikazuki, optou em não responder à pergunta. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.