Seis democratas enfrentaram um debate televisionado nesta terça-feira em Iowa, para apresentar suas candidaturas para o processo de indicação presidencial.  

O sétimo debate da corrida incluiu um grupo pequeno de candidatos. As pesquisas restringiram o campo de candidatos para se qualificarem ao cargo e vários encerraram suas ofertas na Casa Branca. 

O número reduzido deu aos candidatos mais tempo para se concentrarem nas principais questões do concurso de 2020.  

Dentre as pautas debatidas estavam: 

Uma mulher é capaz de ganhar? 

O senador Bernie Sanders disse que as acusações de que ele havia dito que uma mulher nunca seria capaz de ganhar a presidência, era falsa.  

O relatório da CNN sobre os comentários de Sanders rapidamente se tornou um ponto inflamado na corrida democrata.  

A disputa se aprofundou na segunda-feira, quando a senadora Elizabeth Warren deu um passo crítico na discussão, alegando que Sanders havia dito tal afirmação, mesmo ele as negando. 

Guerra do Iraque e Coreia do Norte 

O ex-vice presidente Joe Biden e Bernie Sanders, disputam as eleições há mais de uma década. Seus argumentos giram em torno de serem a melhor opção para o país, visando um melhor controle das forças militares dos EUA. 

Sanders foi um dos únicos membros que votou contra a guerra do Iraque em 2002, enquanto Biden votou a favor.  

“Sou capaz de trabalhar com republicanos, sou capaz de reunir pessoas para tentar criar um mundo onde resolvemos conflitos sobre a mesa de negociações, não através de esforços militares”, disse Sanders. 

Biden defendeu seu voto a favor, dizendo que na época acreditava que o governo do ex-presidente George W. Bush estava tentando agir no melhor interesse dos Estados Unidos e evitaria a guerra. 

“Foi um grande, grande erro”, disse Biden sobre seu voto. “E a partir daí … mudei para trazer essas tropas para casa.” 

Desacordos fundamentais no comércio 

Biden e Sanders também tiveram uma troca de palavras sobre a questão do comercio internacional, citando o novo acordo de Trump com o México e o Canadá.  

O acordo chama-se USMCA, substituindo o antigo NAFTA.  

Sanders se opôs ao NAFTA, que fala sobre o Livre comércio da América do Norte e também não apoia o USMCA, cujo Biden apoiou. 

 Leia também: Calor 2020: Japão se mobiliza para inspirar residentes e turistas

Mundo-nipo: O principal portal de notícias do Japão 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here