Início Japão Crime A seita Aum Shinrikyo foi condenada a pagar 1 bilhão de ienes...

A seita Aum Shinrikyo foi condenada a pagar 1 bilhão de ienes às vítimas

575
0
o Ministério da Justiça executou os 13 cultistas - incluindo Shoko Asahara, o fundador do culto do juízo final e mentor por trás do mortal ataque de gás nervoso em 20 de março de 1995.Foto: Bizarrepedia

Uma corte de Tóquio ordenou nesta quarta-feira (10) que Aleph, o principal grupo sucessor do culto ao juízo final Aum Shinrikyo, pague mais de 1 bilhão de ienes em danos às vítimas do ataque a gás do metrô de sarin, que abalou o país em março de 1995.

Uma série de ataques terroristas e outros crimes cometidos por cultores de Aum Shinrikyo, que deixaram 29 pessoas mortas e mais de 6 mil feridas, resultaram na condenação de 192 pessoas.

Em julho passado, o Japão executou 13 ex-membros do culto que foram responsabilizados pelo ataque – um ato de terror que matou 13 pessoas e feriu outras milhares de pessoas. O grupo dos cultistas renomeou-se a Aleph em 2000.

Em julho daquele ano, o grupo pediu desculpas às vítimas e concordou em pagar cerca de 900 milhões de ienes até 2005 por meio de um administrador, já que o grupo havia declarado falência.

Desde então, Aleph pagou uma certa quantia aos partidários das vítimas, mas reteve o pagamento da quantia exigida, alegando que não tinha ativos para pagar a dívida.

Durante as negociações em um tribunal sumário de Tóquio, Aleph admitiu sua dívida pendente, mas continuou atrasando os pagamentos.

As negociações continuaram por quase seis anos, mas terminaram sem progresso.

Os advogados que apoiam o grupo de vítimas levaram o caso para o Tribunal Distrital de Tóquio exigindo indenização de Aleksilé 1,05 bilhão.

Na decisão de quarta-feira, o juiz presidente Kazuhiko Tanaka ordenou que Aleph pagasse às vítimas cerca de ¥ 1,02 bilhões mais juros, levando em conta o valor retornado ao longo dos 19 anos.

Em uma coletiva de imprensa realizada após a decisão do tribunal de Tóquio na tarde de quarta-feira, os advogados que representam as vítimas no processo disseram estar contentes com a decisão do tribunal, dizendo que os juízes aparentemente reconheceram a reivindicação dos queixosos.

O dinheiro da compensação será pago a 517 vítimas e membros sobreviventes da família.

Kenji Utsunomiya, um dos advogados, concluiu que o tribunal levou em conta as tentativas de Aleph de fugir de sua responsabilidade.

No ano passado, o Ministério da Justiça executou os 13 cultistas – incluindo Shoko Asahara, o fundador do culto do juízo final e mentor por trás do mortal ataque de gás nervoso em 20 de março de 1995.

Fonte: Japan Times

https://www.japantimes.co.jp/news/2019/04/10/national/crime-legal/tokyo-court-orders-aum-shinrikyo-cult-successor-aleph-pay-%C2%A51-billion-victims-sarin-attack/#.XK4Li5hKjIU.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here