O Superior Tribunal de Justiça (STJ) sentenciou uma mulher a pagar R$ 3 mil de indenização por danos morais à família de um deficiente.

A mulher (que não teve seu nome divulgado) criou a comunidade “Eu já corri do Geraldim” na rede social com fotos de um rapaz deficiente. Tinha como intuito incentivar os moradores da cidade de Capelinha, Minas Gerais, a ridicularizá-lo. O próprio rapaz entrou com a ação, mas ele morreu durante o andamento do processo, seu irmão assumiu o seu lugar e deu andamento ao processo.

A decisão foi tomada no final de outubro, encerrando um caso que foi iniciado há 10 anos. O Orkut foi encerrado pelo Google há quatro anos.

Fonte: UOL

https://tecnologia.uol.com.br/noticias/redacao/2018/11/08/mulher-e-condenada-por-comunidade-sobre-deficiente-4-anos-apos-fim-do-orkut.htm.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.