O Japão não reconhece a anexação das Colinas de Golan por Israel e não há mudança nessa posição, disse o secretário-chefe do gabinete, Yoshihide Suga, na terça-feira (26).

Suga fez a observação em uma coletiva de imprensa depois que o presidente dos EUA, Donald Trump, assinou uma proclamação na segunda-feira reconhecendo oficialmente a soberania de Israel sobre as Colinas de Golan, localizadas no sudoeste da Síria.

“Vamos ficar de olho no futuro do assunto, com interesse”, disse Suga.

O governo do Japão está se preparando para enviar tropas da Força de Autodefesa ao comando da Força Multinacional e Observadores, que supervisiona um cessar-fogo na zona fronteiriça Egito-Israel, na Península do Sinai.

Suga disse que o movimento dos EUA não tem nenhum efeito particular no plano.

Também na terça-feira, o ministro da Defesa, Takeshi Iwaya, disse que o propósito de despachar o pessoal do GSDF para a MFO é monitorar o cessar-fogo entre Israel e o Egito e manter a segurança na região.

“Não haverá impacto direto” da decisão dos EUA, acrescentou Iwaya.

Fonte: JIJI

https://www.japantimes.co.jp/news/2019/03/26/national/politics-diplomacy/no-change-japans-position-israels-annexation-golan-heights-says-suga/#.XJpZE5hKjIU.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.