As gangues de mulheres no Japão são chamadas pelo termo Sukeban, se referindo à sua delinquência 

Essa posição social surgiu substituindo as gangues Banchô masculinas. O grupo começou com meninas fumando cigarros em banheiros escolares, no entanto, logo cresceram em número e nível. 

Os grupos eram formados por cerca de 80 garotas, que compunham o United Shopliftters de Tokyo, que logo se tornaram 20 mil membros da Aliança de Delinquência Feminina de Kanto.  




As garotas seguiam regras rígidas de conduta e quebra-las resultava em punição. Um dos castigos era queimar o corpo com as cinzas do cigarro. 

As razões para as punições variavam desde desrespeito a outros membros do grupo, até ser pego usando drogas pesadas. 

As atividades criminosas e a violência das gangues femininas chegaram ao ponto do governo declara-las como presságio de queda, em 1980. 

Apesar das tentativas policiais de acabar com a gangue, as Sukeban nunca morreram e muitas se tornaram referência para personagens de animação, filmes e mangás. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.