Qualquer idioma tem palavras boas e palavras muito ofensivas. No Japão, além de ofensivas, elas podem ser muito inconvenientes e gerar multas, se usadas em locais inapropriados. 

Hoje viemos te ensinar sobre elas, para quando for conversar, não cometer nenhuma gafe perante algum cidadão nativo.




 

 Kichigai (キチガイ), Kasu (カス)

 

Kichigai pode ser traduzido literalmente como louco/demente. 

É considerado tão ofensivo, que normalmente é censurado, quando é escrito ou falado. 

Já o Kasu, significa lixo/algo sem valor. Que se refere a alguém que é considerada inútil.

Abazure (あばずれ), Yariman (やりまん )

Tanto Abazure, quando Yariman, são ofensas para mulheres com vida sexualmente ativa e com muitos parceiros.

Abazure, que vem da palavra abaremono (pessoa que age como louca), era muito usado para ambos os sexos, no período Edo, no entanto hoje em dia é usado apenas para mulheres.

 

Shi’ne! (しね), Kutabare! (くたばれ)

Shi’ne pode ser traduzido como “Quero que você morra!”. Para nós, talvez isso seja irrelevante, mas para eles é extremamente ofensivo.
Talvez porque seja equivalente a “Vá para o inferno” ou “VSF”.

Já Kutabare, vem do verbo kutabaru (que caia morto). Essa ofensa é tão pesada para eles, que é até mesmo censurado na mídia.

Manko (まんこ)

Manko significa “vagina”.
Embora isso não pareça insulto, essa palavra é absolutamente inadequada no Japão.

Houve um caso em que a artista japonesa Megumi Igarashi, foi multada em 400.000 ienes, porque escreveu “Manko” em uma arte sua.

Além disso ela já foi presa duas vezes em 2014 por motivos semelhantes

Apesar da tradução destas palavras não fazerem muito sentidos para nós, no Japão elas possuem um grande peso social, por isso deve ser evitado. Mesmo que você leia em mangás, veja em animes ou filmes, não as reproduza, pelo bem da sua reputação.

 

via: japaoemfoco, rocketnews24

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.