Início Japão Cotidiano Atentado no Sri Lanka mata 290

Atentado no Sri Lanka mata 290

432
0
Pelo menos 35 estrangeiros são contados entre os mortos, incluindo Takahashi. Foto: Maag

Um cidadão japonês foi morto e outros quatro ficaram feridos em ataques terroristas no Sri Lanka no domingo de Páscoa, disse o secretário-chefe do gabinete, Yoshihide Suga, na segunda-feira (22). Os ataques deixaram pelo menos 290 mortos e mais de 500 feridos.

O primeiro ministro Shinzo Abe disse a repórteres que Tóquio “nunca tolera” tal violência, e está “determinado a combater o terrorismo” cooperando com o governo do Sri Lanka e internacionalmente.

O cidadão japonês morto era uma mulher identificada como Kaori Takahashi, uma moradora local cuja idade não foi imediatamente conhecida, de acordo com um relatório da Kyodo News citando fontes governamentais não identificadas. Um dos quatro feridos foi declaradamente trabalhador na Embaixada do Japão em Colombo, e outro foi Kazukiyo Yajima, da empresa de telecomunicações KDDI Corp., de acordo com a Kyodo News.

Um porta-voz da KDDI Corp. confirmou ao The Japan Times que um de seus trabalhadores foi ferido em um hotel local e foi hospitalizado na segunda-feira à tarde. Ele foi capaz de falar e andar apesar de sua lesão, disse o porta-voz.

O trabalhador esteve visitando o Sri Lanka junto com outros 10 trabalhadores da KDDI em uma viagem de negócios.

Igrejas, hotéis de luxo e outros locais foram atingidos por explosões nos nove atentados.

Pelo menos 35 estrangeiros são contados entre os mortos, incluindo Takahashi, de acordo com a Kyodo News.

A polícia local supostamente prendeu 13 suspeitos em conexão com os atentados de domingo.

O ministro da Defesa, Ruwan Wijewardene, descreveu as explosões como um ataque terrorista por extremistas religiosos, embora não houvesse uma declaração de responsabilidade imediata, segundo a AP.

Durante a coletiva de imprensa em Tóquio, Suga não quis identificar nenhuma das cinco vítimas japonesas, dizendo que o governo ainda precisava obter o consentimento de suas famílias.

De acordo com o Ministério das Relações Exteriores, um total de 767 japoneses viviam no Sri Lanka em outubro de 2017, dos quais 365 residem em Colombo.

A população japonesa é muito menor que a de muitas outras cidades asiáticas. No Sri Lanka, havia 89 escritórios pertencentes a empresas japonesas em outubro de 2017 – colocando a nação em 50º lugar entre todos os países onde as empresas japonesas têm escritórios.

O governo do Japão enviou uma unidade especial ao Sri Lanka para coletar informações relacionadas às vítimas e agressores das autoridades locais de investigação, segundo Suga.

Os atentados podem afetar a indústria do turismo do país, que se recuperou após o fim de uma guerra civil de 26 anos em 2009.

A agência de viagens japonesa JTB Corp. informou que confirmou no domingo à noite a segurança de todos os turistas que se hospedam no Sri Lanka por meio de seus pacotes turísticos. A empresa disse que está avaliando se deve continuar com as próximas turnês durante o feriado de 10 dias da Semana Dourada que começa neste sábado.

O escritório de Tóquio da agência de viagens do Sri Lanka, Yathra Travels Ltd., já recebeu vários cancelamentos entre as cerca de 100 pessoas que se inscreveram para os pacotes de viagens durante o período de férias, disse uma autoridade da agência. A empresa disse que está considerando mudar os itinerários para garantir a segurança dos turistas.

Fonte: Japan Times

https://www.japantimes.co.jp/news/2019/04/22/national/taro-kono-sends-sympathy-sri-lanka-terror-attacks-amid-report-japanese-among-fatalities/#.XL3Tw-hKjIU.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here