Hokkaido – Rina Ikeda e seu namorado, Kazuya Fujiwara, 24, foram presos na semana passada pela suspeita de terem abusado fatalmente da filha dela, de apenas 2 anos de idade, segundo revelou a polícia. Ambos são suspeitos ainda de causar queimaduras com cigarros na criança, reportou a TBS News.
Na madrugada do dia 5 de junho, porém, Ikeda teria ligado para o serviço de emergência dizendo que sua filha, de nome Kotori, havia adoecido. A menina foi levada ao hospital, onde foi dada como morta devido à fraqueza causada por má nutrição, segundo a polícia.


 
Acredita-se que a menina não tenha sido alimentada corretamente, pois seu peso era inferior a 10 quilos, totalmente irregular para uma menina de sua idade.
Em maio, a polícia foi avisada por um vizinho de Ikeda sobre o choro constante da criança. Um policial foi até a residência e falou com Ikeda e Kotori em 15 de maio.
Na época, a menina tinha uma ferida no rosto e um curativo na sola do pé. No entanto, Ikeda disse ao policial que as feridas foram acidentais, dizendo que o ferimento no pé teria sido causado após a filha ter pisado em um modelador de cabelo.
Depois que a polícia informou sobre o caso a um centro de consulta infantil, foi considerado que nenhum abuso havia ocorrido.
O centro, porém, recebeu dois outros relatos de suspeita de abuso em abril e também no ano passado. No entanto, a conclusão em ambos os casos foi que o abuso não tinha ocorrido.

Fonte: Tokyo Report

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.