Início Japão Cotidiano Copiloto bêbado do Japan Airlines engana em teste de embriaguez

Copiloto bêbado do Japan Airlines engana em teste de embriaguez

466
0
O presidente da Japan Airlines Co., Yuji Akasaka, submete um relatório ao Ministério dos Transportes no distrito de Kasumigaseki, em Tóquio. Foto: Youtube

Um copiloto da Japan Airlines Co. preso em Londres no mês passado por estar bêbado evitou um teste de bafômetro interno, foi revelado em uma investigação da JAL sobre o caso.

O relatório, apresentado pelo presidente da JAL Yuji Akasaka, ao Ministério dos Transportes em 16 de novembro, também disse que os dois pilotos-chefes admitiram negligenciar seus deveres de confirmar visualmente esses controles.

“Nós assumimos a responsabilidade por este incidente, que nunca deveria ter acontecido”, disse Akasaka.

O copiloto foi detido no aeroporto de Heathrow em 28 de outubro, pela polícia metropolitana de Londres, depois do teste de embriagues ter acusado 10 vezes acima o limite aceitável de álcool pouco antes de um voo entre Londres e Tóquio.

Como um teste de respiração interno, pouco antes de o piloto de 42 anos começar suas funções, não conseguiu detectar o nível de álcool? O ministério pediu à companhia aérea que fornecesse um relatório explicando o assunto em detalhes.

As audiências revelaram que o copiloto fez o teste do bafômetro a uma distância dos dois pilotos, que deveriam observá-lo respirando no dispositivo.

A empresa também confirmou que o dispositivo simples, que não tem tubos para soprar, pode ser facilmente enganado e concluiu que “o copiloto não soprou a quantidade necessária de ar no dispositivo e interferiu no resultado do teste”.

Para evitar tais incidentes no futuro, a JAL decidiu instalar dispositivos avançados de bafômetro no Japão e no exterior até 19 de novembro. O dispositivo só é ativado quando os usuários expiram através de tubos. Além disso, os trabalhadores enfrentarão penalidades mais rigorosas quando forem encontrados níveis excessivos de álcool no sangue, e os exames médicos serão realizados com mais frequência.

Sob o aviso do governo baseado na lei de aviação do Japão, os pilotos são proibidos de beber no período de oito horas antes de suas tarefas. No entanto, os testes do bafômetro não são obrigatórios, e cada companhia aérea decide o método e os critérios de teste.

“Considerando este incidente, as medidas anteriores não foram suficientes”, disse o ministro dos Transportes Keiichi Ishii, em 16 de novembro, em entrevista coletiva após uma reunião do gabinete. “Vamos definir medidas mais eficazes com urgência”.

O ministério planeja fazer testes respiratórios obrigatórios e criar regras relacionadas ao álcool. Será realizada uma reunião de especialistas para discutir o assunto em 20 de novembro.

O ministério também pediu a ANA Wings Co. e Skymark Airlines Co., ambas subsidiárias da All Nippon Airways Co. (ANA), que submetam relatórios, depois que recentes voos de ambas companhias aéreas foram atrasados devido a níveis excessivos de álcool no sangue dos pilotos. A ANA apresentou seu relatório em 16 de novembro.

Fonte: Asahi Shimbun

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here