Os gastos das famílias dos Japão em maio aumentaram em ritmo acelerado nos últimos 4 anos. Este é um sinal de que a melhora na demanda doméstica oferecerá algum apoio para a economia japonesa que enfrenta a crescente pressão externa. 

Uma recuperação no consumo privado é vista como vital na luta do Japão contra a deflação, que fez com que as empresas relutassem em repassar os custos para as famílias. 




 com o mesmo mês, no ano anterior.
 

A disputa comercial entre os EUA e China obscureceu as perspectivas para a economia dependente de exportações e a preocupação é que o impacto na indústria e na confiança das famílias consumidoras, possa afetar no gasto doméstico geral e prejudicar o crescimento econômico do país. 

 Abe disse repetidamente que pretende aumentar o imposto sobre o consumo de 8% para 10% em outubro, como planejado, a menos que ocorra uma grande crise econômica no país, mas confirma que os preços não aumentarão nos anos subsequentes. 

Alguns formuladores de políticas temem que o aumento nos impostos possa pressionar o crescimento, como ocorreu em abril de 2014, quando o imposto aumentou de 5, para 8%, desencadeando uma profunda recessão econômica. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.