Dois japoneses admitiram o envolvimento no assassinato de um motorista de táxi no Camboja. Na audiência de quase duas horas na segunda-feira (9), Ryuji Nakakuki, 24 anos, confessou que foi ele quem matou o motorista Hoem Chan, de 40 anos, com uma faca no dia 17 de março, o acusado no entanto disse que não tinha intenção de matar.

O amigo do acusado, identificado como Reimon Ishida, 23, ex-membro da Força de Autodefesa do Japão, participou do assassinato ocorrido no distrito de Puok, a cerca de 18 quilômetros da cidade de Siem Reap.

Durante o julgamento, os acusados pediram desculpas à esposa da vítima, Sok Chanroeun, 37. A esposa da vítima espera que, além de serem condenados e devidamente punidos, ela também está exigindo uma indenização de US $ 100.000. O veredicto será informado em algumas semanas.

Veja também: Número de crimes atinge seu menor número pós-guerra no quinto ano consecutivo

Mundo-Nipo: O principal portal de notícias do Japão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here