O Ministério da Indústria apelou para que as franquias fizessem uma resolução, já que a maioria dos donos encontram dificuldades em contratar novos funcionários.

O problema está causando um debate intenso no Japão. Alguns investigam se as franquias estão abusando de seu poder ao repreender os donos das konbinis.




 

No começo de junho, um grupo de associação de donos de konbinis foi até o Ministério da Indústria, Comércio e Economia para exigir mais suporte e melhores termos aos trabalhadores com uma petição com 1.600 assinaturas.

Muitos estão contratando trabalhadores de meio período estrangeiros para cobrir os horários. Por exemplo, um dono de uma konbini em Nara relatou que ao inaugurar sua loja há seis anos, apenas três pessoas se candidataram a vaga.

O problema com os trabalhadores estrangeiros acaba sendo o domínio da língua japonesa e a escrita em hiragana e katakana.

Fonte: KYODO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.