Início Mundo Eleições “midterms” nos Estados Unidos é marcada por vitória de minorias

Eleições “midterms” nos Estados Unidos é marcada por vitória de minorias

304
0
Vitórias da minorias nas eleições de meio de mandato. Foto: National Geographic
A eleição trouxe ao congresso pela primeira vez gay, muçulmanas e indígenas.

Nesta terça-feira (6), as “midterms”, eleições de meio de mandato, foram marcadas por muitos representantes de minorias sendo eleitos para vagas no Congresso. Nessas eleições, um terço do Senado dos Estados Unidos e mais de 75% de governos estaduais foram renovados.

Na Câmara, a democrata e ex-refugiada, Ilhan Omar foi eleita com 78,2% dos votos no 5º distrito de Minnesota. Rashida Tlaib, filha de palestinos venceu no 13º distrito de Michigan com 88,7% dos votos.

Duas mulheres indígenas também foram eleitas na Câmara. Deb Haaland, com 59,1% dos votos no 1º distrito do Novo México. No 3º distrito do Kansas, Sharice Davids se tornou a primeira deputada lésbica e indígena eleita.

Deputado Federal desde 2009, o democrata Jared Polis, se tornou o primeiro governador gay no Colorado. “Acho que isso dá ao Colorado uma oportunidade de colocar o dedo no olho de Mike Pence, cuja visão da América não é tão inclusiva como a América é hoje”, disse durante a campanha.

Alexandria Ocasio-Cortez (29), de origem latina, é a mulher mais jovem eleita para a Camara dos Estados Unidos. Sua campanha envolveu igualdade social, distribuição de renda, e críticas ao capitalismo americano.

A republicana Marsha Blackburn se tornou a primeira mulher a ser senadora do estado do Tennessee.

Fonte: Globo

https://g1.globo.com/mundo/noticia/2018/11/07/muculmanas-na-camara-gay-no-governo-eleito-mais-rico-do-pais-veja-curiosidades-da-eleicao-nos-eua.ghtml.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here