Conheça um pouco da história do “Pastel do trevo de Bertioga”, que ficou famoso pelos pastéis de 30cm bem recheados. 

Quem passa pela lanchonete e vê Donizete Aparecido da silva, com toda a sua simplicidade e calma, não consegue sequer imaginar o espírito de empreendedor do empresário. 

Mas não se engane.  

Este mineiro tornou-se referência quando o assunto é pastel ao fundar o Pastel do trevo em 1988, quando Donizete se demitiu do emprego anterior para se dedicar a um novo negócio. 

Ele contou que, assim como os colegas, ele queria a empresa o mandasse embora, porém teve que esperar por quase 1 ano, até que o seu patrão entendesse o seu motivo. 




“Eu contei que no dia seguinte da demissão eu montaria um pastel. Ele perguntou se eu ficaria rico vendendo pastel e eu respondi que não, mas também não ficaria rico trabalhando na sua empresa. Ele riu e me dispensou”. 

Patel de vento com vinagrete

A vontade de vender pastel veio do amor pelo empresário pelo lanche. Donizete lembra que nos dias em que frequentava a feira de domingo em Itapevi, o pastel de vento com muito vinagrete era um bom negócio. 

“Eu pensei que, se esse pastel faz sucesso, imagina um pastel com recheio de qualidade”. 

Assim, surgiu o diferencial do seu negócio: Muito recheio e qualidade.  

Para caber a quantidade de recheio, o empresário teve que aumentar o tamanho do pastel, que no começo media 20cm e depois alcançou os 30.  

Segundo o empresário, o pastel gigante vale por uma refeição.  

Atualmente Donizete prefere não falar abertamente sobre seu faturamento, mas afirma que, por ano, o lucro de seus estabelecimentos chega a ultrapassar R$1 milhão 

Mundo-Nipo: O principal portal de notícias do Japão  

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here