Nas redes sociais é muito comum ver fotos de crianças indo a pé para a escola.  

Rapidamente os compartilhamentos estouram e junto com eles vem os comentários como: “Como assim deixam uma criança ir sozinha a pé para a escola?”

Realmente em um país ocidental, é comum questionar sobre isso, mas o sistema no Japão é diferente. Pais e professores seguem um sistema que sustenta o comportamento social para permitir que as crianças tenham ‘’autonomia’’ de irem para a escola sozinhas. 

Vamos falar mais sobre isso.




A escola determina o caminho da criança de casa até a escola: 

As crianças devem se reunir em um ponto próximo a sua residência 

A partir deste local determinado, em grupo, as crianças se dirigirão por seu caminho.  

O horário também é determinado pela instituição. 
Isto contribui para o melhor fluxo na cidade, e não atrapalha o trânsito nem as pessoas, além de diminuir os possíveis acidentes de trânsitos. 

A escola verifica qual o caminho mais seguro e com menos riscos de acidentes. 

 

As ruas percorridas, geralmente possuem placas de sinalização para avisar aos motoristas que as crianças passarão por lá. Inclusive, há um certo período do dia, em que carros não podem circular em certas ruas com tais placas. 

 

As crianças não vão exatamente sozinhas:

Na realidade todas as crianças se reúnem e são lideradas por uma criança mais velha, com a função de Hantyo, um tipo de coordenador líder. 

Hantyo geralmente é um aluno bem mais velho, que segue na frente das crianças, garantindo todo o percurso com segurança, garantindo que alunos como os do primeiro ano, andem na linha, já que nessa idade facilmente se distraem ou tem passos mais curtos. 

Quem determina a função de Hantyo é a escola, que orienta a criança em como ela deve conduzir o grupo.  

Ela também recebe orientações de como atravessar ruas, semáforos e os cuidados com os veículos, bicicletas e motos.  

 

 

A comunidade também coopera para a segurança: 

Em muitas regiões, há associações de bairros, clubes e outras instituições voluntárias que fazem um revezamento para ajudar as crianças a atravessarem avenidas e locais mais movimentados. 

Lojas comerciais e empresas possuem um selo na porta, que é identificado como um ‘’SOS’’ para crianças. O selo informa que se alguma criança se perder ou precisar de ajuda, ela pode entrar no estabelecimento para receber total assistência. 

 

Curiosidade sobre a cultura:

Você já deve ter visto crianças atravessando as ruas do Japão com um braço levantado. 

Isto é um costume que vem do primeiro ano escolar, ou até antes, quando a criança aprende a atravessar a rua.  

Devido a sua pequena altura, ela possui difícil visibilidade, então para facilitar a visão do motorista, elas levantam os braços. 

Também notamos que alguns idosos possuem tal prática até hoje. 

 

One thought on “Entenda a cultura de crianças irem a pé pra escola no Japão”
  1. Gostei da informaçao sobrei as crianças , mas náo fala claramwnte o porqué. Entendi q é para o desenvolvimento e o crescimento da maturidade das crianças, para aprenderem a conviver, a andar sem os pais….

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.