O jornalista da CNN perdeu a credencial de acesso à Casa Branca após discussão com Donald Trump nas eleições em meio de mandato.

Após os jornais “The Washington Post”, e o “The New York Times” pedirem avaliação de especialistas em edição de vídeo, foi comprovado nesta sexta-feira (9), que a Casa Branca manipulou o vídeo em que o repórter Jim Acosta da CNN se recusou a entregar microfone para uma estagiária da Casa Branca e a agrediu após discussão com Trump na coletiva de imprensa.

Após o vídeo com o repórter Jim Acosta agredindo a estagiária ter sido divulgado, sua credencial para acesso à Casa Branca foi retirada  por um agente do Serviço Secreto dos Estados Unidos. O ocorrido foi divulgado no Instagram de Acosta.

“Trump acredita na liberdade de imprensa e espera perguntas difíceis sobre ele e seu Governo. No entanto, nunca toleraremos que um jornalista ponha suas mãos sobre uma jovem mulher que só está tentando fazer o seu trabalho como  estagiária da Casa Branca. Este comportamento é inaceitável.”, disse a Casa Branca em comunicado.

O incidente aconteceu em uma coletiva de imprensa após as eleições de meio de mandato. Durante discussão, Trump disse que “a CNN deveria estar envergonhada de ter você como profissional. É rude e uma pessoa terrível”.

 

Fonte: UOL

https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/efe/2018/11/09/casa-branca-manipulou-video-para-excluir-jornalista-da-cnn-diz-imprensa.htm.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.