Início Mundo Cotidiano Estudo aponta que crianças são as que mais sofrem com guerras e...

Estudo aponta que crianças são as que mais sofrem com guerras e desastres

378
0
Crianças são as que mais sofrem bullying. Foto: HypeScience
O relatório foi publicado nesta segunda-feira por uma aliança de organizações alemãs de desenvolvimento e assistência.

Nesta segunda-feira (19), a Universidade do Ruhr de Bochum e o Bündnis Entwicklung Hilft, publicaram o relatório WorldRiskReport de 2018, em que aponta que as crianças são as que mais sofrem com as guerras e desastres, pela sua vulnerabilidade física e proteção legal.

O relatório aponta que no terremoto de 2016 no Equador, onde 660 mil pessoas morreram, 80 mil  perderam suas casas e 560 escolas foram destruídas. Muitas que perderam os pais ficaram completamente sozinhas até receberem assistência. 36.900 crianças foram atendidas até abril do ano seguinte pela organização humanitária Plan International.

“As crianças são particularmente afetadas por desastres naturais e correm mais riscos do que os adultos porque, via de regra, não são fisicamente fortes. “As crianças são menos capazes de exigir seus direitos, embora sejam protegidas pela Convenção sobre os Direitos da Criança. Para as crianças, a situação inicial é particularmente difícil, especialmente depois de um desastre.”, disse o diretor executivo da aliança das universidades que publicaram o relatório.

Segundo o relatório, as crianças estão mais vulneráveis em regiões propensas a guerras, conflitos e desastres naturais. A Alemanha foi colocada como o 18º lugar mais seguro para as crianças, e o Brasil, o 121º.

O lugar mais arriscado para as crianças é o Iêmen, que enfrenta uma guerra civil há mais de três anos. “Esses países não têm capacidade, em seu estado de guerra, de responder adequadamente a um desastre natural extremo. Então, muitas crianças vivem num ambiente completamente arruinado ou em campos de refugiados, cujas condições fazem com que seja muito mais difícil para elas obterem educação ou tratamento médico”, disse o diretor-executivo.

No relatório, foi declarado que prevenção, intervenção e assistência temporária seriam medidas eficientes para proteger as crianças.

Fonte: UOL

https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/deutschewelle/2018/11/19/criancas-sao-quem-mais-sofre-com-guerras-e-desastres-diz-estudo.htm.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here