Um recente levantamento do governo japonês mostrou que, no ano de 2017, cerca de 275 mil trabalhadores recebiam valores que se aproximavam do salário mínimo. 




Em 2007, quando o salário mínimo girava em torno de ¥719, o Japão contabilizava 72 mil pessoas que recebiam menos de ¥800 por hora, ou seja, em 10 anos o número de trabalhadores ganhando valores baixos quase quadruplicou. 

Segundo uma reportagem do site Mag2News, receber ¥874 por hora, resulta em um salário mensal de ¥146 mil, mas se subtrair o seguro social e outros descontos, o pagamento reduz para ¥120 mil. 

O governo japonês começou na semana passada a estudar um reajuste neste ano, que pode chegar a 3%, elevando o valor médio para ¥900. O que ainda é muito longe do ideal proposto por analistas no assunto, que afirmam que seria de ¥1,200. 

No Japão a diferença salarial entre as províncias tem feito com que os trabalhadores se mudem para regiões que oferecem melhor pagamento, deixando algumas cidades com falta de mão de obra. 

 

Mundo-Nipo: O principal portal de notícias do Japão. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.