O Japão suspenderá temporariamente a nova entrada no país de estrangeiros não residentes de todo o mundo de segunda-feira até o final de janeiro como uma medida de precaução contra a nova variante do coronavírus potencialmente mais transmissível, disse o governo no sábado.

Vale ressaltar que o termo “não residentes” não enquadra os descendentes de japoneses e familiares que viajam ao Japão à trabalho. Estes são considerados como “residentes”.

O governo disse que decidiu tomar a medida porque a variante, detectada pela primeira vez na Grã-Bretanha, está se espalhando em vários países.

Os cidadãos japoneses e residentes estrangeiros terão permissão para entrar, mas devem apresentar prova de um teste de coronavírus negativo 72 horas antes de partir para o Japão e devem ficar em quarentena por duas semanas após a chegada, disse o governo em um comunicado por e-mail.

A notícia veio no mesmo dia que o Japão confirmou que mais duas pessoas foram infectadas com a nova variante, após os primeiros casos da cepa detectados em cinco pessoas no dia anterior.

Os dois, que estão hospitalizados em Tóquio, são um homem na casa dos 30 anos que voltou da Grã-Bretanha ao Japão no dia 16 de dezembro e uma mulher na casa dos 20 anos sem histórico de visitas ao país, segundo o ministério da saúde. A mulher é parente dele, segundo fontes a par do assunto.

Na sexta-feira, o governo disse que cinco pessoas – quatro homens e uma mulher com menos de 70 anos – foram confirmadas como infectadas com a nova variante após sua chegada da Grã-Bretanha.

O Japão confirmou 3.878 casos de coronavírus no sábado, um novo recorde diário, uma vez que Tóquio e várias outras áreas continuaram a relatar o maior número de infecções com o início dos feriados de fim de ano e Ano Novo em todo o país.

Em Tóquio, a contagem diária chegou a 949, ultrapassando 900 pela primeira vez, enquanto o recorde diário de infecção foi estabelecido nas prefeituras de Miyagi, Tochigi, Shiga e Kyoto.

O número de mortes em todo o país ligadas ao vírus também aumentou de 47 para 3.247. De acordo com o ministério da saúde, o número de pacientes com COVID-19 com sintomas graves aumentou em 10 em relação ao dia anterior para 654, também um recorde.

A seguir está a essência da política do governo para suspender a nova entrada no Japão por estrangeiros não residentes de todos os países e regiões como uma medida de precaução contra a nova variante do coronavírus potencialmente mais transmissível.

O Japão suspenderá a nova entrada de estrangeiros não residentes da meia-noite de domingo até o final de janeiro e interromperá a emissão do visto na segunda-feira.
Todas as pessoas provenientes de países e territórios onde a nova variante foi confirmada entre quarta-feira e o final de janeiro serão obrigados a enviar certificados com resultados de teste negativos dentro de 72 horas da partida e testados na chegada ao Japão.
Os estrangeiros que já obtiveram visto terão permissão para entrar no Japão a partir de segunda-feira, exceto para aqueles que estiveram na Grã-Bretanha ou na África do Sul dentro de 14 dias do pedido de autorização de entrada.
O Japão continuará permitindo a entrada de pessoas especialmente designadas, incluindo empresários de 10 países e Taiwan sob um programa já acordado.

Portal Mundo-Nipo
Sucursal Japão Tóquio
Jonathan Miyata

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here