Visando identificar mais rapidamente pilotos de drones que possam vir a causar acidentes com seus drones, o governo que exigir que seus proprietários registrem-nos no sistema do governo. 

De acordo com autoridades do ministério da terra, o governo ainda não decidiu quando vai introduzir a nova medida, mas pretende incluir os custos necessários em projeto orçamentário para o próximo ano fiscal que começará em abril de 2020.  

O registro previsto no sistema do governo, deverá incluir dados como nome e endereço, além de detalhar características do drone do proprietário, como fabricante, modelo, peso e também o envio de documentação de identificação pessoal. Após efetuar este registro que será online, um número de registro deverá ser anexado ao drone.  

Atualmente, de acordo com a lei de aviação revisada em 2015, é proibido voos de drones em áreas muito povoadas, em áreas próximas de aeroporto e a uma altura de 150 metros ou mais do solo sem aprovação prévia do estado. No entanto, pequenos drones com peso inferior a 200 gramas não estarão sujeitos à lei, devido ao fato de que, em sua maioria eles são vendidos como brinquedos para crianças ou hobbistas.  

Nos últimos anos, os drones vêm ganhando muitas popularidades, e com o seu uso generalizado, muito mais acidentes passarão a ocorrer, de acordo com o governo, foram registrados 79 acidentes envolvendo drones no ano fiscal de 2018. 

Além destas medidas, o governo também pretende custear para 2020 um sistema capaz de detectar drones não autorizados voando pelos aeroportos. Esta outra medida se dá por conta de acontecimentos como um ocorrido recentemente, quando um objeto similar a um drone foi avistado no aeroporto internacional de Kansai, incidente que levou ao fechamento de uma pista, afetando mais de 100 voos. 

Leia também: Não haverá mais investigações sobre a lista de convidados da festa de Abe

Mundo-nipo: O principal portal de notícias do Japão 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here