Início Destaques Home Topo Japão mostra se intransigente e iniciará a caça predatória de baleias

Japão mostra se intransigente e iniciará a caça predatória de baleias

838
0
"Iremos conduzir a caça sustentável de baleias", disse o chefe da Agência de Caça em meio a tripulantes e açougueiros de baleias. Foto: Eapindonoar

Quatro navios baleeiros deixaram um porto na província de Miyagi na quinta-feira (4) para participar do último programa de pesquisa científica, pois o Japão rompeu com a Comissão Baleeira Internacional, no final de junho.

Os navios, que deixaram o porto de Ayukawa, se juntarão a outras quatro embarcações de diferentes áreas do Japão para capturar até 80 baleias minke em abril e maio nas prefeituras de Miyagi e Aomori para coletar dados sobre a população de baleias, incluindo idades aproximadas.

Eles também vão olhar para o conteúdo estomacal dos animais, com vista a melhorar a gestão dos recursos marinhos. Os dados serão usados ​​como referência para a caça comercial de baleias, que o Japão planeja retomar em sua zona econômica exclusiva pela primeira vez em 31 anos a partir de julho.

“Dados científicos coletados durante missões anteriores apoiam a caça às baleias de hoje. Faremos esforços para conduzir a caça comercial de maneira sustentável”, disse Shigeki Takaya, chefe do escritório baleeiro da Agência de Pesca, em uma cerimônia para marcar a partida dos navios, com a participação de cerca de 100 tripulantes e açougueiros de carne de baleia.

A missão, organizada pela Associação para a Pesca de Baleias Baseada na Comunidade, em Fukuoka, envolve embarcações da cidade de Taiji na Prefeitura de Wakayama, conhecida por sua cultura de caça às baleias e golfinhos, e a cidade de Minamiboso na Prefeitura de Chiba.

Depois que as caçadas de baleias finalizarem as províncias de Miyagi e Aomori, os navios se mudarão para as águas de Hokkaido para se dedicarem à caça comercial de baleias.

Embora o Japão tenha suspendido a atividade baleeira comercial em 1988, em consonância com uma moratória adotada em 1982 pela IWC, o país tem caçado baleias para o que alega ser pesquisa científica desde 1987, uma prática criticada internacionalmente como uma cobertura para caça comercial.

Tóquio notificou a IWC sobre sua retirada em dezembro, depois que sua proposta de retomar a caça comercial e mudar as regras de tomada de decisão no órgão foi rejeitada em sua reunião anual em setembro, em meio a uma longa discussão entre nações pró e anti-caça.

Fonte: KYODO

https://www.japantimes.co.jp/news/2019/04/04/national/whaling-fleet-leaves-northern-japan-waters-last-scientific-expedition-iwc-exit/#.XKYanZhKjIU.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here