Se você olhar ao redor, quantos itens consegue contar na sua sala de estar ou na cozinha? E quantos deles são realmente essenciais?




Dificilmente nós mantemos apenas o essencial e é super normal se mimar com alguns itens fúteis mas que você sente que precisa ter, mesmo não precisando realmente.  

As chances de você ter mais itens em algum cômodo seu, do que o japonês Fumio Sasaki, é muito alta. 

 Há cerca de 6 anos, Sasaki adotou um estilo de vida minimalista, a procura de viver com aproximadamente apenas 200 itens em casa (isso inclui roupas, móveis, louças e produtos de higiene). 

Até hoje, embora ele tenha promovido algumas mudanças na sua decoração, o homem mantém a proposta adotada na época: consumir menos. 

No início, o escritor dormia em um colchão dobrável que possibilitava ser guardado dentro do armário após acordar, liberando espaço no chão e mantendo tudo mais organizado em seu flat de 20m². 

Atualmente Sasaki já acrescentou a cama e uma escrivaninha ao lado, que mesmo sendo um item a mais, é de imensa necessidade. 

A estilo de vida minimalista de Fumio Sasaki, já rendeu um livro chamado “Goodbye Things (adeus coisas)” em 2017 e já foi traduzido para mais de 20 idiomas. No livro o autor conta como foi a transição de ser uma pessoa que possuía muitas coisas em casa, para alguém que só vive com o essencial. 

Antes ele possuía uma enorme coleção de CDs. 

Atualmente o local é palco para uma linda paisagem vista do outro lado da janela, antes bloqueada pelas coisas. 

O escritor afirma que passou quase 1 ano para se livrar de tudo o que tinha e para ajudar, ele vendeu seus discos e livros em lojas de usados, além de doar o que não conseguia vender e dispensar roupas sobressalentes.  

Sasaki também passou por uma revisão no cardápio e equilibra sua alimentação fazendo refeições fora de casa. E quando cozinha em casa prepara o mesmo prato todos os dias.

Receber amigos é outro grande desafio. Quando tem convidados, ele sugere que tragam seus próprios copos além de pedir comida delivery, por não ser possível cozinhar no local. 

Dentre tantas coisas que poderia ser absurda para muita gente, a melhor parte é a da limpeza. Não há excesso de bagunça, é mais fácil organizar as coisas, não há roupas espalhadas e a faxina dura poucos minutos.  

Com o tempo de sobra e o dinheiro economizado, Fumio passeia e continua saindo com os amigos. Cuida da mente, possui práticas saudáveis e agora consegue viajar muito mais. 

Mundo-Nipo: O principal portal de notícias do Japão. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.