Uma fazenda no Japão pensou que, mais fácil do que descascar e comer a banana, seria comê-la por inteiro.  

Segundo a D&T Farm, as cascas da banana são ricas em vitaminas B6 e magnésio, mas infelizmente vão para o lixo. 

Batizada com Mongee, a banana é produzida por plantas germinadas a –60 graus Celcius. Em uma entrevista, o porta-voz do projeto, Tetsuya Tanaka explicou que o processo faz com que o fruto se desenvolva mais rápido e consequentemente tenha a textura da sua casca alterada. 




O processo de plantio faz com que a Mongee seja mais doce do que as bananas tradicionais, com cerca de aproximadamente 5g de açúcar a mais. Essa peculiaridade faz com que a casca não seja amarga e, portanto, apta para ser consumida junto com o fruto. 

Mas conseguir uma banana Mongee não é tarefa fácil. A produção é em pequena escala e serve apenas uma loja em Okayama, a pouco mais de 600 quilômetros de Tóquio. As bananas são embaladas individualmente e custam 648 ienes a unidade, cerca de R$ 20. 

Mundo-nipo: O principal portal de notícias do Japão 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here