Início Mundo Crime Jornalista morta em frente de sua casa no sul do México

Jornalista morta em frente de sua casa no sul do México

201
0
El Imparcial de Oaxaca

Uma repórter foi morta a tiros no estado de Tabasco, no sul do México, a última vítima de uma série de assassinatos de jornalistas em um dos países mais letais do mundo para a profissão. Outro repórter foi sequestrado por um par de homens armados no estado vizinho de Veracruz.




 

Norma Sarabia estava conversando com um membro da família em frente a sua casa no município de Huimanguillo quando um carro estacionou com pelo menos três assaltantes mascarados dentro, informou o jornal. Um saiu e abriu fogo a curta distância, atingindo-a com pelo menos quatro balas.

A polícia municipal confirmou o assassinato, mas não forneceu mais detalhes imediatamente. Promotores do estado de Tabasco disseram que uma investigação estava em andamento.

Não houve uma palavra imediata sobre se o assassinato pode ter sido relacionado ao seu trabalho.

O Comitê de Proteção aos Jornalistas, com sede em Nova York, disse que Sarabia é o sétimo jornalista morto no México desde que o presidente Andres Manuel López Obrador assumiu o cargo em 1º de dezembro.

Mas o problema transcendeu as administrações: dez jornalistas foram mortos no México em 2018, o ano mais letal do país até hoje.

Jan-Albert Hootsen, o representante do México no CPJ, twittou que desde que ele se juntou à liberdade de imprensa sem fins lucrativos em 2016, 34 jornalistas foram assassinados no México sem nenhum dos casos oficialmente solucionados.

A Comissão Nacional de Direitos Humanos do México pediu ao governo de Tabasco que forneça proteção à família da Sarabia, bem como ao pessoal de Tabasco Hoy.

Fonte: AP

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here