Início Japão Cotidiano Julgamento aos membros do grupo escolar que matou criança de 5 anos

Julgamento aos membros do grupo escolar que matou criança de 5 anos

323
0
O objeto tinha 3 metros de altura, cerca de 5 metros de largura e cerca de 2 metros de comprimento. Foto: dezeen

Seis organizadores e expositores envolvidos em um festival de arte ao ar livre de Tóquio realizado em 2016 foram encaminhados aos promotores na segunda-feira (18), devido a um incêndio no evento que matou um menino de 5 anos em uma instalação de arte em madeira.

Os seis, dois dos quais são estudantes universitários, são suspeitos de negligência profissional, resultando na morte do kindergartner, e ferimentos em outros dois, devido a medidas de prevenção de incêndio alegadamente insuficientes. A polícia acredita que o incêndio foi causado por uma lâmpada incandescente no interior do objeto.

A obra, que foi feita por um grupo de estudantes do Instituto de Tecnologia Nippon, continha pedaços de madeira que a polícia concluiu que pegou fogo.

O pai do menino e um homem que visitou o local da Tokyo Design Week na área de Meiji Jingu Gaien em novembro de 2016 sofreram ferimentos enquanto tentavam ajudar o menino a escapar do objeto em chamas. O nome da vítima foi retido a pedido de seus pais.

Os dois estudantes universitários admitiram ter colocado a luz incandescente dentro da obra e disseram aos investigadores que a ligaram porque ficou escuro, segundo a polícia.

Além dos alunos, o professor e os três executivos de uma empresa de publicidade que organizou o evento também foram encaminhados aos promotores.

O objeto, com 3 metros de altura, cerca de 5 metros de largura e cerca de 2 metros de comprimento, foi descrito como uma obra de arte interativa gratuita.

Os pais do menino disseram através de seu advogado que acreditam que designar os seis aos promotores é “um passo significativo” para chegar ao fundo do acidente.

Kenichi Narita, presidente da universidade, ofereceu um novo pedido de desculpas pelo incidente, e prometeu aumentar a educação sobre segurança para não repetir acidentes semelhantes, em comentários divulgados no site da escola.

O festival, que foi realizado pela primeira vez em 1997, apresentava obras de arte e arquitetura. Não foi realizado desde o incêndio.

Acidentes que se acredita terem sido causados ​​por lâmpadas incandescentes entre o ano fiscal de 2011 e 2015 no Japão totalizaram 100, dos quais 49 casos levaram a um incêndio, de acordo com o NITE.


Fonte: KYODO

https://www.japantimes.co.jp/news/2019/03/18/national/crime-legal/tokyo-artwork-exhibitors-referred-prosecutors-2016-fire-killed-boy/#.xi-xuyhkjiu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here