A estação Kayashima foi fundada em 1910 em Osaka.
Sua estrutura contava com uma árvore que oferecia descanso e sombra para seus passageiros.

60 anos após sua inauguração, a estação precisou passar por uma reforma e, provando que seres humanos e a natureza podem coexistir, a árvore de cânfora, que esteve lá por tanto tempo, foi preservada por sua memória.


 

A árvore possui por volta de 700 anos de idade e possui uma lenda muito curiosa.

Um projeto aprovado em 1972 consistia em expandir a estação, por causa da sua grande lotação ao decorrer dos anos e um dos objetivos era livrar-se da árvore que estava se tornando um problema para a circulação da população.

Entretanto, algo muito estranho aconteceu.

Boatos dizem que o que homem conseguiu cortar um galho daquela árvore, no mesmo dia, desenvolveu febre alta e veio a óbito.

 

Alguns também afirmam ter visto uma serpente branca deslizando em torno da árvore (um animal frequentemente associado com deidades xintoístas).

Enfim, qualquer um que tentasse cortar a árvore sofria algum evento infeliz. E por conta disso, alguns moradores, ao saberem do que estava acontecendo, foram contra o projeto.

A partir daí, as autoridades municipais concordaram em modificar o projeto e a estação foi expandida em torno da árvore.

Próximo a ela também foi construído um pequeno santuário xintoísta.

Fonte: japaoemfoco

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.