123 visualizações 5 min 0 Comentário

Kiku e a Revitalização do Distrito de Gueixas de Motoryu em Nara

- 10 de julho de 2024

Diversidade e Inclusão no Projeto de Kiku Mulheres de várias profissões aprendem artes tradicionais.

NARA, 05 de julho (News On Japan) – No início do período Showa, o distrito de gueixas “Motoryu” em Nara era um centro vibrante de atividade cultural. Com o passar do tempo, no entanto, o distrito declinou, deixando apenas Kiku, a proprietária da casa de chá Tsuruya, como a última gueixa remanescente. Determinada a evitar que as luzes do distrito se apagassem, Kiku lançou uma iniciativa inovadora para revitalizar a tradição das gueixas, quebrando paradigmas e atraindo novos interesses.

A Iniciativa de Kiku: Uma Abordagem Híbrida

Para manter viva a cultura das gueixas, Kiku iniciou um projeto em sua casa de chá, Tsuruya, que envolve mulheres de diversas profissões, como influenciadoras, assistentes sociais e outras profissionais talentosas. Diferentemente das estagiárias tradicionais, essas mulheres continuam em seus empregos principais enquanto treinam para executar artes tradicionais. Esta abordagem híbrida visa atrair um novo público e renovar o interesse na cultura das gueixas.

Diversidade e Inclusão no Projeto

As participantes do projeto de Kiku vêm de diferentes origens. Uma delas é uma influenciadora com muitos seguidores nas mídias sociais, enquanto outra é uma assistente social em um hospital. Kiku não busca treinar gueixas tradicionais, mas sim promover um novo tipo de aprendiz que combina artes tradicionais com carreiras modernas. Esta abordagem permite que as participantes aprendam sobre as tradições e a cultura japonesas enquanto se envolvem diretamente com elas.

Desafios e Esperanças

No início do período Showa, o distrito de Motoryu contava com mais de 200 gueixas. Com o tempo, esse número diminuiu drasticamente, deixando Kiku como a única gueixa. Para reviver o distrito, Kiku transformou Tsuruya em uma corporação, contratando gueixas e aprendizes como funcionários com salários garantidos. Embora tenha havido um aumento no número de aspirantes a gueixas, a pandemia da COVID-19 trouxe novos desafios, resultando na saída de muitas devido ao futuro incerto.

Kiku recebeu 30 inscrições para o projeto e selecionou três mulheres. Um dos critérios de seleção era ter mais de 100.000 seguidores nas mídias sociais, visando alavancar sua influência para promover a cultura tradicional do distrito das gueixas.

Treinamento e Expectativas

Apesar de ser uma iniciativa moderna, as participantes são obrigadas a dominar as artes e a etiqueta de uma gueixa. Elas passam por um treinamento rigoroso, praticando danças e aprendendo as maneiras adequadas esperadas na profissão. Kiku tem altas expectativas, mas reconhece os desafios de equilibrar os trabalhos principais das participantes com o treinamento.

Compromisso com a Tradição

Kiku, que estreou como gueixa aos 15 anos, herdou Tsuruya de sua falecida tia. Ela mora em Motoryu há 36 anos e continua comprometida em preservar a cultura das gueixas, apesar de ser a última a permanecer de pé. O projeto visa unir os mundos tradicional e moderno, tornando a cultura mais acessível e atraente para um público mais amplo.

Lançamento do Projeto e Futuro

No dia do lançamento oficial do projeto, mais de 50 pessoas compareceram para testemunhar a performance das mulheres. O evento marcou um passo significativo para reviver o distrito, com Kiku esperançosa de que essa nova abordagem trará vida novamente à cultura gueixa de Nara.

O projeto recebeu apoio de vários setores, e Kiku continua determinada a seguir em frente, movida por sua missão de manter o distrito vivo. À medida que as mulheres continuam seus treinamentos e apresentações, há um renovado senso de esperança de que a cultura tradicional, mas em evolução, das gueixas prosperará novamente em Nara.

Logotipo Mundo-Nipo
Autor

**Portal Mundo-Nipo**
Sucursal Japão – Tóquio
contato@mundo-nipo.com.br

Comentários estão fechados.