Início Japão Cotidiano Mais mulheres japonesas recorrem às “doulas” para apoio à maternidade

Mais mulheres japonesas recorrem às “doulas” para apoio à maternidade

993
0
As doulas fornecem apoio emocional e físico às mulheres antes, durante ou após o parto. Foto: Blasting News

TÓQUIO (Japão) – O Japão está vendo um aumento no número de profissionais não médicos conhecidos como doulas que fornecem apoio emocional e físico às mulheres antes, durante ou após o parto, em meio a um aumento nas famílias nucleares e mães lidando com pais solteiros.

As tarefas desempenhadas por uma grega doula – moderna para o ajudante feminino – variam desde oferecer conselhos e conforto até cuidar das tarefas domésticas. Cerca de 180 doulas estão ativas em 26 das 47 prefeituras do Japão, segundo uma associação dessas mulheres.

“O estilo de vida familiar tornou-se mais diversificado e, portanto, as preocupações dos membros da família”, disse Kimiko Nishi, uma doula de 53 anos e ex-funcionária da creche.

Com mais casais trabalhando e seus pais também, Nishi se deparou com muitas mães que não sabem como lidar com a criação de filhos.

Um deles é Mami Tanaka, um pseudônimo de uma mãe de 36 anos de idade, mãe de dois filhos, em Tóquio. Uma vez por semana, durante três horas, Nishi cuida do filho de 2 anos de Tanaka e da filha de 5 meses e cozinha enquanto o professor de arte pinta em uma sala diferente.

Tanaka procurou ajuda de uma doula depois de voltar ao trabalho dois meses após o parto. Ela não podia esperar a ajuda do marido com tarefas domésticas, creches e matrícula na creche porque trabalha em um restaurante até a meia-noite.

Sua mãe, que mora no oeste do Japão, não queria se envolver em tarefas de creches e, em todo caso, ela e Tanaka estão sempre brigando. “Se eu tivesse minha mãe para me ajudar, acho que nós dois teríamos enlouquecido”, disse Tanaka, que diz que sente uma sensação de calma quando segura os pincéis.

“Somos como ‘corredores de escolta’ para criação de filhos”, disse Nishi, aludindo aos corredores-guia que incentivam e apoiam os deficientes visuais. “Criar uma situação em que uma mãe possa ser ela mesma trará sorrisos para toda a família”, disse Nishi.

As Doulas já se enraizaram na Europa e nos Estados Unidos e foram totalmente introduzidas no Japão em 2012, quando a Japan Doula Association foi criada, oferecendo aulas e treinamento em certificação.

Cerca de 360 ​​mulheres fizeram os cursos para aprender sobre as mudanças físicas e emocionais associadas à gravidez, parto e pós-parto, além de aprimorar suas tarefas domésticas.

As doulas cobram entre 2.000 e 3.000 ienes (US $ 18-26) por hora por seus serviços e alguns governos locais da região metropolitana de Tóquio subsidiam o custo.

“Queremos criar um sistema que ajude alguém que queira confiar em outros para isso, o que estamos fazendo cooperando com prefeituras e empresas”, disse Kasumi Ushida, diretora da associação.

Fonte: Mainichi Shimbun

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here