O Ministério Público Estadual abriu um inquérito civil para investigar agentes públicos por omitir sobre a queda do viaduto da Marginal Pinheiros, em São Paulo, em 15 de novembro.

Os alvos da investigação são o prefeito da capital, Bruno Covas (PSDB), o secretário municipal de infraestrutura Urbana e Obras, Victor Aly, e o ex-titular da pasta, Marcos Penido, que atualmente é o secretário das Subprefeituras.

O orçamento de verba destinada à conservação de pontes e viadutos é de R$ 44 milhões, mas apenas 5% desse valor foi utilizado esse ano. Deixando dúvidas de onde foi parar o restante do dinheiro e sendo um dos motivos da abertura do inquérito.

Além dos citados acima outros estão sendo investigados, entre eles a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e a construtora Odebrecht, que foi sucessora da Companhia Brasileira de Projetos e Obras (CBPO).

O responsável pela investigação é a Promotoria de Proteção ao Patrimônio Público e Social e pode resultar em pagamento de multas e punições, como a perda de cargos públicos.

Fonte: UOL

https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2018/11/26/mp-investiga-bruno-covas-por-omissao-em-queda-de-viaduto-em-sp.htm.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.