Quase 70 por cento dos cidadãos de Hiroshima que compareceram às cerimônias anuais de TV para marcar o bombardeio atômico da cidade em tempo de guerra disseram que gritos de manifestantes de fora do local devem ser restringidos por um decreto, mostrou uma pesquisa.




 

Cerca de 60% dos 1.090 moradores locais que compareceram ou assistiram aos eventos para celebrar o atentado de 1945 em 6 de agosto nos últimos cinco anos, disseram acreditar que os gritos dos manifestantes usando alto-falantes eram perturbantes.

Na pesquisa, cerca de 14% disseram que a cidade não deveria pegar tão pesado com os “arruaceiros” a ponto de oprimi-los, mas deveriam pedir que eles se expressassem mais baixo ou se afastassem e não desrespeitassem os demais ali presentes.

Fonte: KYODO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.