Início Destaques Muitos japoneses são intolerantes ao aceitar ativamente estrangeiros

Muitos japoneses são intolerantes ao aceitar ativamente estrangeiros

697
0
Apenas 14,6% dos entrevistados disseram que as comunidades locais deveriam aceitar trabalhadores e colonos do exterior. Foto: Portal Mie

TOKYO (Jiji Press) – Embora mais da metade dos japoneses achem que as populações em suas comunidades estão diminuindo, apenas 14% acreditam que é necessário que suas sociedades aceitem ativamente trabalhadores e colonos estrangeiros para manter as regiões em funcionamento. Pesquisa realizada pela Jiji Press.

A pesquisa, que cobriu 2.000 pessoas com 18 anos ou mais em todo o país, foi conduzida em um formato de entrevista de 5 a 8 de outubro, com 62,6% deles dando respostas válidas. Segundo a pesquisa, 83,5% disseram que amam as comunidades em que vivem.

A parcela combinada de entrevistados que sentem muito ou pouco que as populações em suas comunidades, estão diminuindo chegou a 56,4%. A proporção foi alta entre os idosos entrevistados, de 68,5% para pessoas com 70 anos ou mais e 65,8% para os de 60 anos, e baixa entre as gerações mais jovens, de 38,8% para pessoas de 18 a 29 anos e 43% para os de 30 anos.

Questionados sobre as medidas necessárias para manter suas comunidades à tona, com múltiplas respostas permitidas, 71,8%, o maior grupo, pediu ajuda financeira das autoridades locais para atrair jovens que criam filhos para serem assentados. O segundo maior grupo, com 27,9%, citou a necessidade de criar empregos em áreas locais através da desregulamentação na agricultura, silvicultura e indústrias de pesca, seguido por 19,8%, que apontou para a importância de as empresas introduzirem um sistema de teletrabalho para permitir que os funcionários trabalhem em áreas remotas.

Enquanto isso, apenas 14,6% disseram que as comunidades locais deveriam aceitar trabalhadores e colonos do exterior, de acordo com a pesquisa.

A proporção mostrou pouca diferença entre os entrevistados que apoiam o governo do primeiro-ministro Shinzo Abe, e os que não apoiam o governo, chegando a 15,6% e 16%, respectivamente.

Um projeto de lei, patrocinado pelo governo para revisar a lei de controle de imigração, foi submetido à Dieta.

Um pilar da emenda, é um plano para introduzir novos tipos de status de residente, destinados a aceitar mais trabalhadores estrangeiros, a fim de cobrir graves carências de mão-de-obra no Japão.

Fonte: Yomiuri Shimbun

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here