Na sexta feira (14) as mulheres da Suíça interromperam seus trabalhos em um protesto que pedia equivalência salarial, o fim de assédio sexual e violência e outras demandas. É a primeira manifestação desse tipo na Suíça em 28 anos.

Centenas de mulheres interromperam seus trabalhos na sexta feira (14) e marcharam a partir da catedral na cidade de Lausanne em um protesto pela equivalência salarial, o fim de assédio sexual e violência e outras demandas.

Elas fizeram uma fogueira e jogaram peças de roupas, como gravatas e sutiãs, no fogo. Foi a primeira manifestação desse tipo na Suíça em 2 anos.


 

As organizadoras pediram para que as pessoas evitassem fazer compras em lojas ou fossem a restaurantes, para aumentar o impacto econômico do ato.

Fonte: G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.