Na cultura do Japão, contato físico em geral não é considerado algo comum, como é aqui no Brasil, por exemplo.

Por conta disto, segurar na mão do outro é um ato considerado muito íntimo e, quando é feito em público, pode se tornar muito ofensivo para os tradicionalistas, conservadores.

Portanto, se um dia você for ao Japão reveja seus conceitos.
Se alguém te cumprimentar, tente resistir àquele abraço e beijinho, que fazemos por aqui.  No máximo dê aquele ‘’oi’’ e ‘’tchau’’.




 

Na verdade, acho que em qualquer cultura diferente, a dica é utilizar da mimese: Se ele se curvar, se curve. Se ele estender a mão, estenda, e até mesmo se ele ousar em lhe dar um abraço, abrace-o, mas com cuidado, para que não se torne uma ofensa ou um mal entendido.

Lá também, qualquer tipo de afeto demonstrado em público se torna desconfortável. Então se você for lá com um namorado ou namorada, contente-se em apenas afetos singelos.

É só pensar: Eu faria isso na frente da minha mãe ou avó (ou qualquer pessoa que você demonstra enorme respeito)?


Hoje em dia, com as culturas ocidentais se expandindo, esse tabu vem sendo quebrado.
Mas por enquanto, fica aí o conselho, pra não passar vexame no país mais cheio de cultura que a gente conhece.

 

via: viajanet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.