Em meio ao crescimento de residentes estrangeiros no país, o poder legislativo do Japão (conhecido como Diet), aprovou por unanimidade uma lei que define a responsabilidade do governo em promover sistematicamente a educação da língua japonesa à estrangeiros.




 

Essa medida foi muito elogiada dado o fato de que falta muito respaldo pelo governo japonês aos residentes estrangeiros.

Resultado de imagem para nikkei studying
foto: Nikkeiasianreview

No entanto está nova lei dependerá de muitos fatores, como a quantidade de fundos que será destinado e a estratégia para aplicá-la efetivamente.

Esta nova lei resguardará toda criança, estudante, trabalhadores e refugiados que desejarem estudar japonês, a lei também determina que os municípios devem facilitar o acesso a educação para os estrangeiros.

Essa lei não só beneficiará os estrangeiros como também visa melhorar o salários dos professores. Além de aproximar o ministério da educação com o ministério das relações exteriores para criar mais abrangência.

Essa notícia não podia vir em melhor hora, segundo o ministério da justiça, o número de residentes não-japoneses atingiu o número recorde de 2,73 milhões, 6,6% a mais que no ano anterior.

Iki Tanaka, gerente da YSC Global School, que é operada pela organização sem fins lucrativos Youth Support Center, concorda que a ausência de uma base legal “deixou os municípios descobrirem por conta própria”, como lidar com a necessidade dos residentes não-japoneses. Levando a um grande desequilíbrio entre os municípios.

Embora as notícias sejam boas, Tanaka diz que não estão completamente otimista. “Eu duvido que a promulgação da lei por si só promova um atraia um grande investimento financeiro, então acho que que devemos refletir como poderemos melhor utilizar um orçamento mais reduzido”

via: japantimes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.