O fugu é uma iguaria japonesa muito deliciosa, porém muito perigosa.

É necessário anos de treinamento para aprender a limpar o peixe corretamente, além de um certificado que comprove que você sabe remover o veneno da sua carne.

O baiacu é um peixe que possui bactérias que produzem um veneno chamado tetrodotoxina, considerado o mais potente do mundo. Basta apenas 2 gramas desse veneno para vir a óbito.

Todas as espécies de baiacu produzem esse veneno, sendo o tipo ‘’arara’’ o que produz menos e o ‘’fugu’’ o que produz mais.

O fugu é um baiacu pequeno que tem neurotoxinas em todas as camadas do seu corpo. Dentro de suas vísceras, pode-se encontrar uma bolsa de veneno, que é capaz de matar até 30 pessoas. Mais poderoso que o cianeto.




Por isso no Japão, apenas profissionais certificados e com treinamento podem manejar o fugu. Mesmo com tanto cuidado, cerca de 50 pessoas morrem todos os anos.

 

O que acontece com o corpo?

20 minutos após consumir um sashimi de fugu contaminado, a língua começa a ficar dormente.

Essa falta de sensibilidade vai se espalhando pelas extremidades do corpo, seguido de náusea, dor de cabeça, diarreia e vômito.

Um tempo depois, esses sintomas somem, mas você começa a ter dificuldade para falar e andar. Os músculos se contraem e a respiração fica difícil.

Então uma paralisia total toma cona do corpo que aos poucos entrará em colapso.

O corpo morre, mas o cérebro continua vivo por até 20 minutos depois do óbito. O cérebro pode continuar vivo por até 8 horas.

Isso faz com que a pessoa tenha completa consciência do que está acontecendo, mas não será capaz de se mexer.

Infelizmente não existe antídoto para esse veneno. O máximo que se pode fazer é uma lavagem estomacal e uma tentativa de desintoxicação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.