O legislador japones Hodaka Maruyama está sendo alvo de críticas e prestes a renunciar o cargo, devido a supostas acusações de que ele estaria fortemente alcoolizado.




 

O parlamentar sugeriu que o governo japonês entrasse em guerra com a Rússia, para recuperar o controle das suas ilhas.

Mauryama, que representa a prefeitura de Osaka no Congresso, participou de um programa de troca de vistos entre o Japão e a Rússia, onde ele visitou as quatro ilhas russas de Hokkaido.

O parlamentar perguntou ao lider de um grupo de ex-presidentes, se ele achava que haveria alguma alternativa para recuperar as ilhas.

Muitos viram o comentário de Maruyama, como contrapoducentes, visto que o Japão e a Rússia estão atualmente em negociações sobre a longa disputa territorial sobre as ilhas.

A impediu que eles assinassem um tratado de paz após a segunda guerra mundial.

Autoridades confirmaram que em 11 de maio, Maruyama visitou a casa de uma família russa na ilha de Kunashiri, onde ele bebeu mais de 10 copos de conhaque e fez a declaração sobre a guerra.

Ao retornar ao seu alojamento, ele teria então comentado: “Esses lugares estão com placas de néon? … Existem mulheres?… “Eu quero sair para tatear os seios.”

Suas declarações levaram outros a impedi-lo de deixar sua hospedagem, mas ele disse:  “Eu não serei preso porque sou imune à prisão”.

Depois que o governo verificou o incidente, legisladores dos dois partidos no Japão apresentaram uma resolução ao parlamento, pressionando o parlamentar de 35 anos a decidir imediatamente se deveria ou não renunciar devido a suas observações e comportamento, que eles descobriram ser problemático.

Fonte: KYODO

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.