O primeiro ministro do Japão, Abe, comentou neste último domingo (30) comentou que a aliança Japão-EUA sai fortalecida após o final do G20.




 

Mesmo no sábado anterior (29) em uma coletiva de imprensa durante a reunião da cúpula do G20 em Osaka, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ter comentado que o tratado de segurança entre os dois países precisava ser revisto por achar mais favorável a apenas um dos países.

Trump disse que o tratado de segurança envolvendo os dois países é um “acordo injusto”, e que ele tem falado a respeito disso com o primeiro ministro “pelos últimos 6 meses”. Se o Japão é atacado, os Estados Unidos irá ajudar o Japão lutando ao lado dele, mas se os Estados Unidos é atacado, o Japão não tem que fazer o mesmo, disse Trump.

Abe disse que as forças de defesa do Japão e os militares dos EUA podem agora cooperar para a defesa do Japão, indo de encontro com a legislação de defesa do Japão que permite o país exercer o direito de autodefesa coletiva. A legislação de segurança entrou em vigor em março de 2016.

FONTE: The Jiji Press

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.