Neste domingo, o primeiro ministro do japonês, Shinzo Abe, elogiou os esforços da Arábia Saudita para reduzir a dependência em petróleo (dependência que, em 2013, chegou a bater o recorde de 10,5 milhões de barris de petróleo por dia) e prometeu ao príncipe Mohammed bin Salman que o Japão ajuda-lo com um plano de reforma abrangente.

“A reforma ‘Visão 2030’ da Arábia Saudita é uma reforma sem precedentes destinada a se desviar da dependência do petróleo e diversificar a indústria, sob a iniciativa de sua majestade”, disse Abe ao príncipe da coroa saudita durante um encontro bilateral após a reunião do G20 na cidade de Osaka.

“O Japão continuará com seus esforços pelo governo e pelo setor privado para ajudar a alcançar seu sucesso”, disse Abe.




 

Riyadh anunciou o plano de reforma em 2016, com metas que vão desde reformar seu Fundo de Investimento Público estatal até aumentar as visitas de peregrinos muçulmanos e encorajar mais sauditas a praticar esportes.

Mesmo com o chocante caso do assassinato do jornalista Jamal Khashoggi em outubro do ano passado nas mãos de agentes sauditas, investidores avançam em seus acordos colocando dinheiro de volta no mercado de ações, além dos projeto Vision 2030 que visam diversificar a economia do maior exportador de petróleo do mundo e criar empregos.

“A Arábia Saudita quer fazer o máximo para continuar nossa velha parceira, mas uma nova e forte parceria com o Japão”, disse o príncipe herdeiro a Abe através de um intérprete.

O Ministério das Relações Exteriores disse que Abe não comentou a respeito da morte do jornalista Jamal Khashoggi.

FONTE: reuters

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.