Dentro dos laboratórios de engenharia biomédica da NASA, os cientistas são encarregados de desenvolver máquinas avançadas de suporte à vida para ajudar os astronautas a respirar por mais tempo no espaço.




 

Enquanto isso, dentro dos laboratórios da Universidade Doshisha em Kyoto, um projeto único visa incorporar pesquisas que envolvam maneiras de utilizar as condições adversas encontradas pelos astronautas no espaço para ajudar a melhorar os problemas de saúde na Terra.

O Projeto Doshisha Space-DREAM (Projeto de Pesquisa em Doshisha para Vida Ativa em Engenharia Espacial e Biologia Médica) foi lançado em abril do ano passado, convocando pessoas de todo o mundo. Seu objetivo envolve reunir um amplo espectro de campos acadêmicos ligados à saúde humana para usar a bioengenharia espacial como base para pesquisas interdisciplinares.

Notavelmente, ele vai olhar para uma questão social proeminente enfrentada pelo Japão e muitas outras nações avançadas – como prolongar uma vida saudável em sociedades envelhecidas.

Fonte: KYODO

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.