Desde o dia 29 de novembro de 2021 em que houve o anúncio do governo japonês em relação à restrição de entrada de brasileiros ao Japão permanesse a questão: Quem está permitido entrar no Japão?

Os órgãos japoneses (Imigração japonesa, consulado, etc.) fornecem informações desencontradas, ou seja, como é de costume, os órgãos japoneses não conseguem ser claros e são lentos para disseminar informações entre eles.

Há atendentes de órgãos de imigração e de consulado japonês afirmando que é possível a entrada de cônjuge de descendente de japonês, mais conhecido como junção familiar. Por outro lado há atendentes de consulados comunicando que cada um deverá viajar por conta e risco, que não há uma informação clara a respeito.

Este tipo de informação desencontrada inibe até os mais corajosos em arriscar uma viagem ao Japão, mas por outro lado, há a possibilidade da nova cepa Ômicron disseminar-se no território brasileiro e fechar de vez a entrada de brasileiros.

Na atual situação, quem tem apresentado as informações mais confiáveis são as companhias aéreas que voam ao Japão. São elas testemunhas de casos de sucesso e insucesso na permissão de entrada de seus passageiros.

Uma grande operadora de viagem especializada em voos ao Japão nos forneceu informações preciosas. A Emirates informou à operadora que os passageiros com os seguintes status estão obtendo sucesso na entrada no Japão:

  • Filho de japonês com visto novo (child of japanese)
  • Cônjuge de japonês (spouse of japanese)
  • Cônjuge de pessoa com visto permanente (spouse of permanent resident)
  • Brasileiro com re-entry (entrada vetada caso tiveram passagem nos últimos dias à data de embarque em regiões com restrição. Ex: países com restrições na África)

Ressaltando que são considerados “japonês” pessoa com nacionalidade japonesa.

Pessoas com visto japonês na modalidade “long term resident” não estão permitido para entrada.

As companhias aéreas que estão voando a partir do Aeroporto Internacional de Guarulhos em direção ao Japão são: Air France, KLM, Lufthansa, Emirates, Qatar e Swissair.

Neste momento de incerteza, quem possui a informação mais acertiva são as companhias aéreas. Isto é devido ao fato do governo japonês comunicar sempre em primeira mão os aeroportos internacionais do Japão, restringindo a entrada de estrangeiros de áreas recém vetadas.

Portal Mundo-Nipo

Sucursal Japão Tóquio

Jonathan Miyata

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here