Início Destaques Japão Reconhecimento facial passa a ser utilizado em universidades

Reconhecimento facial passa a ser utilizado em universidades

308
0
É a primeira universidade no Japão a usar tal sistema, segundo a instituição na cidade de Nishinomiya, na província de Hyogo. Foto: Video Conferencing Daily

O Hyogo College of Medicine introduziu um sistema baseado em tecnologia de reconhecimento facial para verificar a frequência dos estudantes.

É a primeira universidade no Japão a usar tal sistema, segundo a instituição na cidade de Nishinomiya, na província de Hyogo.

A universidade espera que o sistema impeça os alunos de responder ao rolo nas aulas para outros ausentes e melhorar a eficiência do trabalho de seus funcionários, incluindo professores.

Um total de 16 dispositivos tablet com funções de reconhecimento facial foram introduzidos na sexta-feira passada, com quatro unidades – uma para professores e três para estudantes.

Os rostos de um total de cerca de 470 alunos foram registrados nos dispositivos de antemão. No início das aulas, os alunos registram sua participação usando os tablets, por sua vez. Os dispositivos são mantidos em seus rostos e as imagens faciais mostradas nas telas são verificadas em relação às imagens registradas.

Se as funções de reconhecimento facial não funcionarem, os alunos inserem seus números de identificação nos tablets para o registro de frequência.

Os professores podem verificar a presença em seus tablets, que mostram imagens de alunos realizando o processo de reconhecimento facial em tempo real.

O colégio também espera utilizar o novo sistema para identificar os ausentes de longo prazo em um estágio inicial, para que os cuidados físicos e mentais adequados sejam fornecidos a eles.

O sistema de reconhecimento facial libera os professores da tarefa de distribuir cartões de frequência aos alunos e colecioná-los, além de inserir informações de atendimento no sistema de assuntos educacionais da faculdade. Com o novo sistema, a faculdade espera cortar cerca de 425 horas de trabalho tão pesado nas 1.700 palestras realizadas em um ano.

No futuro, a faculdade planeja aplicar o sistema a questões relacionadas à segurança, como administrar as entradas de seus laboratórios.

“Anteriormente, tinha sido difícil para nós vigiar nossos alunos de maneira abrangente, já que nenhuma atividade de sala de aula ou sessões similares estão disponíveis nas universidades”, disse Keiichiro Suzuki, vice chefe do colégio.

O sistema ajudará a “aumentar a confiança dos alunos e pais” no colégio e “evitar o incômodo relacionado à verificação da frequência”, caso as aulas sejam formadas de acordo com os níveis de proficiência dos alunos, acrescentou.

Fonte: JIJI

https://www.japantimes.co.jp/news/2019/04/11/national/japan-college-adopts-facial-recognition-based-attendance-system/#.XK9c6OhKjIU.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here