Aiko Okazaki, competidora de tiro, com arco de 33 anos, que só iniciou no esporte em 2013, foi selecionada para as paraolimpíadas após ganhar o bronze em um campeonato realizado em junho, na Holanda. 

A atleta diz que o foco é chegar ao topo, Okazaki sofreu um dano na medula espinhal no acidente do descarrilamento de um trem em Amagasaki, Hyogo, que deixou 107 pessoas mortas e mais de 562 feridas. Na época do acidente, a atleta precisou de 377 dias de reabilitação após o acidente, o maior período de hospitalização entre os sobreviventes. 




Mas o acidente não a impediu de seguir com sua vida, após se formar, Okazaki conseguiu um emprego em Tokyo, na gigante de eletrônicos Sony Corp., onde trabalhou por quase 6 anos. Em 2015 ela escreveu um livro onde relata a sua luta, como ela superou a dor com atitudes positivas e principalmente o apoio da família, amigos e equipe do hospital. 

O seu maior desafio começou quando ela começou a praticar tiro com arco, ela conta que, no começo, ela mal conseguia segurar o arco e por isso achava que o esporte não era para ela. Mas ela persistiu e com alguns ajustes no arco foi capaz de se adaptar. 

Veja também: Toyota lança veículos elétricos especialmente desenvolvidos para as olimpíadas e paraolimpíadas de 2020

Mundo-Nipo: O principal portal de notícias do Japão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.