Uma criança em Uganda testou positivo para Ebola no que é o primeiro caso transfronteiriço do vírus mortal desde que um surto começou no vizinho Congo no ano passado, disse o Ministério da Saúde do Uganda na terça-feira, em um golpe para os esforços dos profissionais de saúde que durante meses procuraram evitar a contaminação através da fronteira fortemente percorrida.

O paciente, um menino congolês de 5 anos, foi isolado em um hospital em um distrito perto da fronteira com o Congo, disse a repórteres Jane Aceng, ministra da Saúde de Uganda.




 

O anúncio coloca nova pressão sobre a Organização Mundial da Saúde para declarar o surto de Ebola – o segundo mais mortal da história – uma emergência de saúde global.

Fonte: AP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.