O prefeito de Musashimurayama, Masaru Fujino, informou o ministro da saúde, Takumi Nemoto nesta segunda que está tudo certo para a importação de patógenos para fins de pesquisa. Dentre  estes patógenos, está o responsável pela vírus da Ebola, vírus que matou mais de 11 mil pessoas nos períodos de 2014-2016 na África.




 

O vírus será alocado no Instituto Nacional de Doenças Infecciosas de Murayama, unidade capaz de lidar com os mais perigosos tipos de doenças infecciosas do mundo.

No encontro com Nemoto, Fujino fez cinco solicitações, dentre elas está incluída altas medidas de segurança, divulgação das informações e uma possível realocação do vírus.

Além do vírus da Ebola, também serão importados patógenos relacionados a ebola, febre hemorrágica da Crimeia Congo, febre hemorrágica, febre sul americana hemorrágica, doença de Marburg e a Febre de Lassa. Todos estes vírus estão ranqueados na categoria dos vírus mais mortais do mundo.

FONTE: Jiji press

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.