“Esse é o Japão lá fora”, disse um bebedor local em um bar japonês em Osaka. Com um gesto de desprezo, gesticulou indicando o resto do país e a sua cidade natal. “Essa, no entanto, é Osaka”. 

Eu tinha acabado de chegar ao Japão, vindo de Glasgow, na Escócia. Estava conversando sobre as diferenças que encontrei entre seus costumes e os do Japão, quando eu vim fazer uma rápida visita. 




 

“Esqueça o que você viu em Tokyo e Kyoto”, disse o bebedor. “Nós fazemos tudo diferente em Osaka”. 

Ele não parecia nada contente com os tomadores de decisões políticas de Tokyo, pois sentia que ignoravam Osaka. Ele também não gostava de Kyoto, cujo o discurso ele achava que era indireto e cheio de polidez desnecessária.

“Você sabe como alguém de Kyoto fala para um hóspede que ele ultrapassou o limite de estadia?”, Ele perguntou. “Eles perguntam se ele gostaria outra xícara de chá. Você acredita nisso?” 

Eu tinha acabado de me comprometer a morar em Osaka. Sei lá, eu me senti imediatamente em casa. 

Em Osaka, eu encontrava a classe trabalhadora na cidade com poucos ares de graça e uma bolsa em seus ombros –assim como em casa. 

Cada área tinha seus próprios costumes locais, seu próprio caráter distinto. A famosa cultura gastronômica e o passado mercantil de Osaka marcam sua história. Seu humor e seu dialeto também são muito marcantes. Isso os diferencia de Tokyo e Kyoto.  

Alguns anos depois me mudei para Tokyo e tive que fazer uma viagem a trabalho para Saitama. Diferente de Osaka, ninguém nunca trocou uma palavra comigo. 

Uma vez uma pessoa me disse “[…] As pessoas de Tokyo são muito mais resistentes do que em Osaka” 

É claro que nesse mar de franqueza eu não poderia deixar de citar casos que me lembro muito bem em Osaka. Por muitas vezes fui tratado com hostilidade por ser um estrangeiro desconhecido.

Eu quase nunca encontrei problemas semelhantes enquanto morava em Kyoto ou Tóquio. Em uma cultura aberta e franca, as pessoas são mais propensas a ser muito gentis com você, e também mais propensas a serem descaradamente desagradáveis.  

Se você gosta da franqueza ou prefere a reserva de Tokyo, a polidez de Kyoto ou a bilateralidade de Osaka, isso depende da sua própria personalidade. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.