114 visualizações 4 min 0 Comentário

Tribunal Valida Testamento de Kishu Don Juan e Cidade de Tanabe Receberá Herança de 1,3 Bilhão de Ienes

- 30 de junho de 2024

Disputa Legal: Parentes Contestam Testamento Tribunal rejeita reivindicações e confirma doação à cidade.

WAKAYAMA, 21 de junho — Em uma decisão significativa, o tribunal declarou na sexta-feira que o testamento do empresário Kosuke Nozaki, conhecido como ‘Kishu Don Juan’, é válido. O testamento afirma que seu patrimônio de 1,3 bilhão de ienes será doado inteiramente à cidade de Tanabe. Parentes de Nozaki contestaram a validade do testamento, mas o tribunal rejeitou suas reivindicações.

Kosuke Nozaki, um rico empresário da cidade de Tanabe, província de Wakayama, acumulou sua fortuna através de diversos empreendimentos, incluindo empréstimos de dinheiro e venda por atacado de álcool. Nozaki, que tinha 74 anos quando faleceu, era conhecido por manter grandes quantias de dinheiro e metais preciosos em sua casa.

Em sua autobiografia de 2016, Nozaki afirmou ter namorado 4.000 mulheres e gastado 3 bilhões de ienes com elas, o que lhe valeu o apelido de ‘Kishu Don Juan’, em homenagem ao personagem mulherengo da literatura espanhola. Apesar de seu estilo de vida extravagante, ele enfrentou vários problemas.

Dois anos antes de sua morte, Nozaki relatou que 60 milhões de ienes em dinheiro e metais preciosos foram roubados por uma conhecida. No ano seguinte, ele foi roubado novamente, perdendo 40 milhões de ienes em objetos de valor, embora o autor do crime tenha sido rapidamente detido.

Em 2018, Nozaki voltou às manchetes ao se casar com Saki Sudo, uma modelo 55 anos mais jovem. Apenas três meses e meio depois, Nozaki foi encontrado morto em sua casa devido a um envenenamento agudo por estimulantes. Sudo foi presa e acusada de assassinato, embora o julgamento criminal ainda não tenha começado.

Paralelamente ao processo criminal, outra batalha legal foi travada pelos bens de Nozaki. A disputa centrou-se em um testamento, escrito em tinta vermelha em papel tamanho A4, que afirmava: “Doo todos os meus bens pessoais à cidade de Tanabe. Kosuke Nozaki.”

Os parentes de Nozaki argumentaram que a caligrafia não era natural e que não havia motivo racional para a doação à cidade de Tanabe, alegando que o testamento não era de autoria de Nozaki e, portanto, inválido.

O Tribunal Distrital de Wakayama decidiu em 21 de junho contra os parentes, declarando o testamento válido. O tribunal concluiu que a caligrafia apresentava as características únicas de Nozaki, concluindo que não havia irregularidades. Além disso, o tribunal observou que Nozaki tinha um histórico de fazer doações à cidade de Tanabe e expressou sua intenção de continuar a fazê-lo, considerando o testamento consistente com suas ações passadas. A reivindicação da cidade de Tanabe foi assim mantida.

Um funcionário da cidade de Tanabe expressou alívio com o veredicto, afirmando: “Foi um julgamento longo, mas estamos aliviados. Planejamos usar os fundos para atividades administrativas que beneficiem toda a comunidade.”

Os residentes da cidade de Tanabe compartilharam reações mistas. Um morador disse: “Se for o desejo dele, é bom que a cidade receba a doação”, enquanto outro acrescentou: “O valor é grande demais para ser compreendido. Espero que seja utilizado de forma eficaz.”

A atenção agora se volta para como os parentes de Nozaki responderão à decisão.

Logotipo Mundo-Nipo
Autor

**Portal Mundo-Nipo**
Sucursal Japão – Tóquio
contato@mundo-nipo.com.br

Comentários estão fechados.