A polícia Metropolitana de Tóquio indiciou o dono da fabricante Pure Heart Kings, por venda ilegal de xampu, que pode ter acarretado na morte de um um homem, empresário japonês
O caso teria ocorrido em fevereiro do ano passado e só veio a tona recentemente. O xampu teria sido produzido em uma fábrica em Ichihara (Chiba) e posto à venda por ¥1.500 a unidade em salões de beleza da cidade de Kawasaki (Kanagawa), sem receber a autorização necessária para comercialização.



 
A empresa teria arrecadado ¥1,28 milhão com a venda de 915 unidades e obtido um lucro de cerca de ¥100 milhões no ano passado.
Por causa da venda ilegal, a polícia coletou o depoimento dos executivos e encaminhou para indiciamento. No entanto, o presidente da empresa, que havia confirmado as acusações para a polícia, cometeu suicídio em março deste ano.
Segundo reportagem da emissora Asahi, a polícia de Tóquio está investigando o caso de comercialização ilegal e as motivações que levaram ao suicídio do empresário.
Fonte: KYODO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.